Momento Mentoria Virtual

Fundadores de Startups têm visões diferentes sobre a ajuda de mentores. Enquanto alguns consideram a mentoria uma ferramenta essencial aos negócios, outro grupo se orgulha de não precisar de aconselhamento e incentivo de forma extrema. Mas mentoria de negócios se aplica também a líderes e gestores de empresas em geral.

Sabemos que bons mentores podem aumentar as chances de sucesso de uma empresa, especialmente em situações de alto risco como a que o mundo está enfrentando como resultado do surto de coronavírus. Principalmente mentores experientes, que passaram pela bolha das ponto.com ou pela crise financeira global no final dos anos 2000, podem ser inestimáveis ajudando Startups e PMEs a sobreviver a essa pandemia que abalou o mundo.

Se você tem um negócio ou é gestor de algum e não tinha um mentor, agora é uma boa hora para conseguir um, considerando que mais mentores estão disponíveis atualmente, já que tudo está se movendo on-line para que as pessoas tenham mais tempo livre.

Atualmente os empreendedores devem reequilibrar suas finanças, gerenciar suas despesas com habilidade e considerar dois cenários, um melhor e outro ruim, um onde o mercado volta ao “normal” em breve … outro que demora bem mais. Mesmo os “grandes otimistas”, precisam buscar equilíbrio conversando com alguém que é mais experiente e “realista”, contrabalançando a visão dos otimistas para tomarem decisões mais assertivas.

As Startups devem se preparar para situações em que possam perder suas receitas, com a visão de que, o que não mata, fortalece – tendo ainda em mente, que enquanto vivos, sempre haverá um amanhã. Assim, em casos estremos, se a sua Startup atual não deu certo, talvez seja a hora de analisar por que não deu certo e como pode-se fazer melhor da próxima vez, pois o maior valor que um fundador acrescenta neste caso é o aprendizado da experiência. O mesmo se aplica a PMEs.

Afinal, são apenas negócios, e negócios são como esportes e devem ser vistos dessa maneira. Se perdemos um jogo, nos preparamos para o próximo. Este tipo de mentalidade ajuda os(as) empreendedores(as) não levarem isso tão a sério.

Nesse sentido, se a empresa está bem ou mal, com um bom mentor pode ficar melhor, e se chegar a uma situação extrema como a explicada acima, com certeza um bom mentor poderá tranquilizar, mostrar que a vida continua e que o aprendizado será semente para o próximo plantio.

Aos mentores, é importante comunicar aos mentorados que vocês estão disponíveis para eles.

  • Seja intencional em preservar a continuidade no relacionamento. É uma boa hora para conexão virtual.
  • Reconheça o que está acontecendo e inicie um diálogo sobre a situação atual (o problema).
  • Compreenda e honre suas emoções e as emoções de seu mentorado(a), incluindo o leque de reações que podem ser expressas.
  • Seja comunicativo(a). Relacionamentos saudáveis ​​e de apoio são cruciais durante esse período, pois nos ajudam a lidar com as emoções.
  • Forneça valor, de o melhor de si, mas não esqueça de alguma forma capturar valor, pois se você não se der valor, ninguém dará.

Ao longo dos anos, com relação ao negócio tenho me deparado em Mentoria com: Incertezas técnicas, incertezas mercadológicas, questões societárias, falta de alternativas e prioridades na tomada de decisão, falta de visão de possibilidades estratégicas, falta de visão do todo no modelo de negócio, entendimento do tipo e mercado para o próprio negócio, questões sobre o como atingir os potenciais clientes, maturidade do produto e principalmente financeiras em quando e como buscar investimento, financiamento ou fomento. Falta das capacidades necessárias para executar ou profissionais qualificados, etc. Negócios são complexos não podemos os ver sem considerar isto. Por outro lado questões pessoais, emocionais e sentimentais do empreendedor estão mais no campo do coaching, apoio/incentivo de “amigo” ou até mesmo indicação de apoio terapêutico em casos extremos.

E torça para que a retomada econômica, que está inciando, seja breve e efetiva.

Um grande abraço, @neigrando

Sobre o autor:

Nei Grando é diretor executivo da STRATEGIUS, teve duas empresas de tecnologia, é mestre em ciências pela FEA-USP com MBA pela FGV, organizador e autor do livro Empreendedorismo Inovador, é mentor de startups e atua como consultor, professor e palestrante sobre estratégia e novos modelos de negócio, inovação, organizações exponenciais, transformação digital e agilidade organizacional.

Detalhes: aqui, Contato: aqui.

Artigos relacionados:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s