Aprendizagem inteligente para uma cidade mais inteligente

Recentemente (em 31 de outubro) tive a oportunidade de ministrar a palestra “Introdução à Smart Cities com ênfase em Educação” no evento EduTech 2021.

Nele incluí um tópico sobre ambientes de aprendizagem em uma cidade inteligente, os quais decidi compartilhar um pouco mais em detalhes neste artigo que tem como base um artigo original chinês bastante interessante sobre este tema.

Introdução

Ambientes físicos e virtuais de aprendizagem são contextos sociais, psicológicos e pedagógicos em que a aprendizagem ocorre e que afetam o desempenho e as atitudes dos alunos. Eles envolvem professores, alunos, materiais de ensino e de avaliação, e tecnologia, bem como as interações entre esses elementos.

Os ambientes de aprendizagem devem ser considerados partes importantes de uma cidade, e ainda mais em uma cidade inteligente e interconectada – que possui dimensões de tecnologia, pessoas e instituições.

A cidade inteligente (smart city) é um novo conceito e um novo modo de promover a sabedoria do planejamento urbano, construção, gestão e serviço usando a Internet, computação em nuvem, big data, integração de informações geoespaciais e outras tecnologias de informação e comunicação (TIC) de nova geração para melhor utilizar os recursos em diferentes domínios urbanos.

Uma cidades inteligente no nível micro se concentra na criação de um ambiente habitável para os cidadãos, enquanto no nível macro se concentra na criação de um ambiente de desenvolvimento inovador, de melhoria contínua.

Nesse sentido, a aprendizagem inteligente desempenha um papel de liderança cultural para estimular a vitalidade para a inovação urbana e também fornece suporte científico para as experiências habitáveis ​​dos cidadãos.

E tal aprendizagem ocorre ao longo da vida do indivíduo em uma variedade de ambientes e situações diferentes, e não se limita apenas ao sistema educacional formal. A aprendizagem ao longo da vida cobre a aprendizagem formal, não formal e informal.

A aprendizagem formal é sempre organizada e estruturada, e tem objetivos de aprendizagem, que se realiza em instituições de ensino e formação. Para o aluno, ela é intencional e normalmente leva a diplomas e qualificações.

Por outro lado, a aprendizagem informal nunca é organizada, não tem um objetivo definido em relação aos resultados de aprendizagem e não é intencional da perspectiva do aluno. Ela ocorre no cotidiano, na família, no local de trabalho e assim por diante. A aprendizagem não formal é preferível em contraste com a aprendizagem formal, que também pode ser estruturada de acordo com arranjos educacionais e de treinamento, mas mais flexível.

Assim, a aprendizagem ao longo da vida inclui não apenas a aprendizagem em contextos formais, mas também a aprendizagem em diferentes contextos, como em casa, na escola, no local de trabalho, na comunidade, museus e outros. Tais aprendizagens devem promover a inclusão, a prosperidade e sustentabilidade das cidades.

Para uma cidade se tornar mais inteligente, é necessário ter uma visão de toda a cidade e inspecionar os papéis de apoio dos vários tipos de ambientes de aprendizagem na aprendizagem dos cidadãos.

Ambientes de aprendizagem

Grupos de diferentes estágios de idade têm diferentes tarefas e atividades de desenvolvimento. Na infância, as atividades de desenvolvimento incluem jogos e interações com os pais e outras pessoas.

  • Na infância e na adolescência, as tarefas de desenvolvimento incluem aceitar a educação formal, desenvolver habilidades e conceitos de conhecimento e desenvolver relações com pais, empresas e professores.
  • Na idade adulta, as tarefas de desenvolvimento incluem escolha de carreira, adaptação e desenvolvimento, construção e manutenção de famílias.
  • No período da terceira idade, as tarefas de desenvolvimento incluem a adaptação à aposentadoria e às mudanças familiares e o estabelecimento de contato com outros idosos.

Os campos de atividades principais podem refletir as características da aprendizagem ao longo da vida até certo ponto; eles podem incluir famílias, escolas, comunidades, locais de trabalho, locais públicos e assim por diante, conforme mostrado na Tabela 1.

Em diferentes ambientes de aprendizagem, pessoas com tarefas de desenvolvimento e características semelhantes podem interagir com os fatores circundantes no processo de aprendizagem. As pessoas também podem fazer uso dos recursos de conteúdo, ferramentas técnicas, métodos de aprendizagem e a comunidade de relacionamento, que pode ser o pano de fundo geral do contexto do ambiente físico e social.

Ambientes de aprendizagem referem-se aos diversos locais físicos e virtuais, contextos e culturas, nos quais os alunos aprendem, eles podem ser, como salas de aula, locais de trabalho, laboratórios, museus, locais naturais, meios de transporte, a própria casa, espaços de co-working e co-living e outros.

Assim, ambientes de aprendizagem em uma cidade incluem principalmente ambiente de aprendizagem escolar, ambiente de aprendizagem familiar, ambiente de aprendizagem comunitário, ambiente de aprendizagem no local de trabalho e ambiente de aprendizagem em espaço público, como por exemplo em museu. Veja a figura que segue.

Ambientes de aprendizagem inteligentes

Ambientes de aprendizagem inteligente são baseados na tecnologia de comunicação da informação, centrados nos alunos e com as seguintes características: o ambiente pode se adaptar ao estilo de aprendizagem e capacidade de aprendizagem de diversos alunos; pode apoiar os alunos para a aprendizagem ao longo da vida; pode apoiar os alunos no seu desenvolvimento. O ambiente de aprendizagem inteligente é um ambiente digital de alto nível, aprimorado para promover uma aprendizagem melhor e mais rápida. Ele pode oferecer suporte a aprendizagem fácil, envolvente e eficaz – em qualquer lugar, a qualquer hora, de qualquer maneira e em qualquer ritmo – que pode contar com a orientação necessária de forma ativa com dicas, ferramentas de apoio ou sugestões para alunos.

Ambiente de aprendizagem escolar

Durante toda a vida, a educação escolar confere às pessoas uma influência geral, sistemática e profunda, e esse período é um processo importante para a aprendizagem e a autoformação das pessoas.

Com a integração da tecnologia à educação, um número crescente de pesquisadores tem se concentrado em um ambiente de aprendizagem em sala de aula inteligente e novas formas de ambiente de aprendizagem em sala de aula, como ambiente de aprendizagem em sala de aula invertida nos últimos anos.

Ambiente familiar de aprendizagem

A família, como primeiro grupo de indivíduos, fornece as condições mais básicas para a socialização, para a aprendizagem básica e o desenvolvimento cognitivo das pessoas.

O ambiente de aprendizagem familiar consiste em uma série de características, incluindo estimulação da linguagem, materiais de aprendizagem disponíveis em casa, como livros e computadores, bem como comportamentos dos pais, como envolver as crianças em atividades de aprendizagem e proporcionar às crianças experiências de aprendizagem.

Além disso, pessoas de todas as idades podem estudar em casa para apoiar sua aprendizagem escolar, trabalho, desenvolvimento pessoal ou familiar etc.

Ambiente de aprendizagem da comunidade

A comunidade é a unidade social básica e a base vital para os membros sociais majoritários, com múltiplas funções, incluindo política, economia, cultura e gestão social.

As comunidades desempenham um papel importante no apoio à aprendizagem e ao ensino de conhecimentos e habilidades confiança que ocorrem fora das escolas e às atividades de educação cultural nas comunidades, que têm influência significativa sobre os adolescentes, adultos e idosos.

Ambiente de aprendizagem no local de trabalho

O desenvolvimento das tarefas de trabalho, a promoção do desempenho, o treinamento no local de trabalho e assim por diante, têm um papel importante na promoção do desenvolvimento individual dos funcionários em serviço, e o ambiente de aprendizagem no local de trabalho é um dos campos importantes para as atividades de aprendizagem de adultos.

Este ambiente inclui a criação de oportunidades de aprendizagem contínua, promoção da equidade e do diálogo, apoio aos indivíduos na manutenção de uma abertura para novas experiências e reflexão e tradução da aprendizagem em prática, incentivando a aprendizagem e colaboração em equipe, capacitar as pessoas para uma visão coletiva e conectar a organização ao seu ambiente.

As novas tecnologias têm um valor muito importante para a aprendizagem no local de trabalho, por eliminar o conflito entre o tempo de trabalho e o tempo de aprendizagem, e beneficia os funcionários com a aprendizagem informal e com o bom hábito de aprender a qualquer hora e em qualquer lugar.

Ambiente de aprendizagem de museus

Em locais públicos, as pessoas podem realizar várias atividades sociais, como trabalho, aprendizagem, cultura, comunicação social, entretenimento, esportes, descanso e viagens, e o ambiente de aprendizagem em locais públicos é uma parte importante constituinte dos ambientes de aprendizagem para os cidadãos.

É uma janela para refletir as condições materiais sociais e a civilização espiritual de um país ou nação.

A estrutura de avaliação e sistema de indicadores

Cinco ambientes de aprendizagem típicos fornecem o espaço e a atmosfera para as pessoas aprenderem em uma cidade, o que é essencial para cultivar talentos criativos para lidar com todas as inovações na cidade inteligente.

Com base no que foi exposto acima, foi construído um quadro de avaliação e sistema de indicadores. No sistema de indicadores, existe um indicador para cada tipo de ambiente de aprendizagem, e cada indicador possui alguns indicadores de subnível a ele relacionados, mostrados na Tabela 2.

Considerações Finais

Este artigo mostrou um pouco sobre a relação entre os temas educação e smart cities.

Para conhecer um pouco mais sobre cidades inteligentes, te convido a acessar os links indicados nas referências abaixo.

Se gostou do artigo, por favor, compartilhe.

Sobre mim: aqui, Contato: aqui.

Abraço, @neigrando

Referências

Este artigo foi traduzido, reduzido e adaptado do original, em inglês, “Smart learning environments for a smart city: from the perspective of lifelong and lifewide learning”, de Rongxia Zhuang, Haiguang Fang, Yan Zhang, Aofan Lu & Ronghuai Huang (2017).

A palestra que comentei no início deste artigo, contemplou parte do conteúdo de mais três artigos adicionais sobre Cidades Inteligentes, a saber:

Um pensamento sobre “Aprendizagem inteligente para uma cidade mais inteligente

  1. Excelente artigo!
    Agendou-me uma inquietação, compartilhamento e desabafo em uma página no Facebook (Divisustentável) .
    Iniciei em 2002 como Professor, na RSE – Responsabilidade Social Empresarial, e sonho e busco contribuir para um Mundo Melhor em Cidades Mais Sustentáveis.
    Minha conclusão, no entanto, é desalentadora, porque os discursos estão distantes das práticas, mas fazem parecer que não.
    Falta, de fato, a Práxis-Teórica!

    A Educação pode, mas não tem obtidos os melhores resultados.
    “Quando Se Tem Consciência do Dever, Não Há Como Não Fazer o Que Deve Ser Feito”.
    Neste estágio, também através das Tecnologias Sociais, sim teremos Cidades Inteligentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s